dieta do alem do peso 2015

Ontem fiz uma participação especial no reality Além do Peso, que está passando no Programa da Tarde, da TV Record. São oito participantes, alguns deles com obesidade mórbida, que enfrentam uma maratona de atividades do café da manhã até a noite, sempre monitorados por um endocrinologista, um preparador físico e um psicólogo. O objetivo, a cada semana, é que cada um deles elimine 1% do seu peso. Caso isso não aconteça, o participante é substituído por um reserva.

dieta do alem do peso 2015

De certa forma, me vi ali. Foi como se a fita tivesse voltado até um ano atrás, quando comecei o meu próprio reality. Não tinha nenhuma emissora de TV me monitorando, é verdade, mas acredito que certas sensações são comuns aqueles que estão muito acima do peso, sabem que precisam urgentemente emagrecer e encontram uma oportunidade para embarcar nesse processo.

A ansiedade…

A cada vez que você sobe na balança, é inevitável: bate uma tremenda ansiedade. Aquele número irá te dizer se você está no caminho certo ou não. Com algumas gramas a menos, você já se sente um vitorioso e acaba renovando as energias para dar sequência a esse árduo processo. Mas quando a balança te surpreende com algumas gramas a mais, a sensação é de total decepção, como se todo o esforço feito até aquele momento não tivesse servido de nada.

O medo…

Para quem está tentando emagrecer há tempos e não consegue, não há como não temer mais uma tentativa. Afinal, quantas tentativas frustadas já se foram? Frequentar consultórios de endocrinologistas e fazer matrícula em uma nova academia já haviam virado praticamente uma espécie de hobby na minha vida, sempre na esperança de que fossem atuar como um estímulo. Conheço praticamente todos os médicos e todas as aulas de local do circuito Barra-Zona Sul.

O fracasso…

Em um processo longo, comum aqueles que precisam emagrecer muitos quilos, é humanamente impossível não cometer algum deslize. Isso acontece. Comigo aconteceu algumas vezes, a propósito. Mas um deslize que ficou bastante marcado na minha memória foi no aniversário de dois anos do meu filho, quando me atraquei com a bandeja de salgadinhos e depois ainda cai de boca nos brigadeiros e cajuzinhos. Nem precisei de muito tempo para ficar de ressaca. Minutos depois já estava me sentindo o ser mais fracassado do mundo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *